EDUCAÇÃO SOBRENATURAL

Resultado de imagem para mãe catolicaHá duas vidas em teu filho. Sobretudo a vida sobrenatural deve preocupar-te, vivamente. Dela depende a felicidade eterna dos teus. Seguindo o Pe. Bethléem, vamos expor-te o seguinte sobre esse assunto:

Por educação sobrenatural  se deve entender a criação, a iluminação da alma, o amparo, a ressurreição, a frutificação, a extensão e a transformação da vida sobrenatural da graça. O educador precisa satisfazer várias condições para conseguir seu intento. Deve viver no estado de graça, ter um grande espírito de fé, possuir uma sólida instrução religiosa e ser profundamente piedoso.

Do contrário não saberá falar com convicção sobre o amor de Deus e o horror ao pecado. Deixar-se-á guiar pelas praxes pagãs do mundo. Não saberá falar à alma infantil.

Nasce a vida sobrenatural com o batismo. Já dissemos que a mãe cristã deverá guardar a data do batizado do filho, para celebrá-la como “aniversário” do nascimento sobrenatural. Ilumina-se esta vida pela instrução religiosa, que aliás é gravíssimo dever que pesa sobre os pais.

Não se reduz a instrução ao mero conhecimento de rezas e orações. Requer o estudo das verdades do catecismo. Criança que desconhece o catecismo é uma analfabeta nas letras da vida eterna. As lado da instrução vem a formação da consciência, que é a voz de Deus dentro da alma. A educadora prudente pode contribuir para isso, suprindo, esclarecendo, tornando simples, dirigindo, preservando e exercitando a consciência dos filhos.

… De que preservarás a consciência dos teus?

Do pecado, do escrúpulo, das ilusões (sobre as promessas da vida, sobre a retidão das intenções, sobre as confissões, que se devem fazer). Amparos da vida sobrenatural são a oração, a crisma, a comunhão. A primeira traz a graça diária. O sacramento da fortaleza nos confirma na vida e a Eucaristia nutre essa vida…

A vida sobrenatural ressucita, quando morta pelo pecado, no sacramento da confissão. A assiduidade à confissão é, portanto ótimo fator educativo e de valor sobrenatural. Os frutos desta vida sobrenatural são a fé, a esperança, o amor a Deus, o amor à Igreja Católica, o zelo pela alma do próximo. Quantos horizontes iluminados, leitora!

Realmente, não é pequena a tarefa de uma educadora que quer educar sugundo as intenções de Deus. Mas sua recompensa não fica atrás dos sacrifícios e nem depende dos frutos que conseguir. Por isso, confiança em Deus, muita oração, muito estudo e mãos ao trabalho!

As três chamas do lar– Pe. Geraldo Pires de Souza

O SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

Resultado de imagem para sacred heart jesusFonte: Hojitas de Fe, 94. | Seminário Nossa Senhora Corredentora FSSPX.
Tradução:
Dominus Est

Quem nunca ouviu contar, alguma vez, a história daquele irmão leigo que, entrando na religião para servir a Deus, mas não podendo fazê-lo como os outros monges, tinha uma vida interior sumamente simplificada?

Durante o seu trabalho, não sendo capaz de ter pensamentos elevados sobre Deus, limitava-se a dizer repetidamente: “Creio em Deus, espero em Deus, amo a Deus”. Quando ele se retirava para a igreja, não sabia como meditar como os outros religiosos, e por essa razão continuava recitando sua jaculatória favorita: “Creio em Deus, espero em Deus, amo a Deus”. Depois de algum tempo, aquele irmão, que em nada brilhara de especial durante sua vida, morreu e foi enterrado no cemitério da comunidade. E qual não foi a surpresa dos religiosos quando se deram conta de que, em cima do túmulo do humilde leigo, brotara uma flor de extrema beleza. Uma vez crescida a flor, perceberam que tinha três pétalas, e em cada uma das pétalas estava escrito com letra de ouro um dos três lemas do humilde irmão: “Creio em Deus, espero em Deus, amo a Deus”. Admirado pelo prodígio, o superior ordenou que cavassem para ver de onde brotava a flor; e então se pode ver que a flor estava enraizada no coração do humilde irmão leigo.

Algo semelhante acontece com o Sagrado Coração de Jesus. A história testemunha a repentina aparição de belíssimas flores: • de Apóstolos que pregaram o nome de Jesus até os confins da terra; • de Virgens que lhe consagraram toda sua vida, e de Mártires que não hesitaram em sacrificá-la por ele; • de Doutores que ensinaram aos povos as verdades divinas; • e de um sem-número de almas que, amando e confessando a Cristo, começaram a viver cristãmente. E essas flores começaram a crescer de tal forma que toda a sociedade se viu transformada e, acabou por aceitar as leis do divino Crucificado. Pois bem, se nós, por uma santa curiosidade, quiséssemos descobrir onde se encontram as raízes dessas flores, veríamos que estão no Sagrado Coração de Jesus. Continuar lendo

FESTA DO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS

sagrFidelis est qui vocavit vos, qui etiam faciet – “Fiel é aquele que vos chamou: ele também assim fará” (1 Thess. 5, 24).

Sumário. Os homens prometem facilmente, mas depois faltam muitas vezes à palavra, ou porque enganaram prometendo ou porque não a podem ou não a querem guardar. Não faz assim Jesus Cristo, que, sendo Deus todo poderoso, não pode enganar nem mudar. Quanto melhor é, pois, ter que tratar com este Coração divino do que com os homens! Ponhamos, porém, a mão na consciência: somos nós fiéis a Deus, assim como ele nos é fiel? Quantas vezes temos já prometido amá-Lo e depois o temos traído!

*********************

Oh! Quanto o belo Coração de Jesus é fiel para com aqueles que Ele chama a seu santo amor! Fiel é aquele que vos chamou: ele também assim fará. A fidelidade de Deus nos dá ânimo para esperar tudo, se bem que nada mereçamos. Depois de expulsarmos a Deus de nosso coração, basta que Lhe abramos a porta para Ele entrar logo segundo a promessa feita: Si quis aperuerit mihi ianuam, intrabo ad illum et coenabo cum illo(1) – “Se alguém me abrir a porta, entrarei em sua casa e ceiarei com ele”. – Se desejamos graças, peçamo-las em nome de Jesus Cristo, visto que Ele nos prometeu que assim as obteremos:Se pedirdes alguma coisa a meu Pai em meu nome, Ele vo-la dará (2). Nas tentações, confiemos nos méritos de Jesus, e Ele não permitirá que os inimigos nos incomodem acima das nossas forças: Fidelis autem Deus est, qui non patietur vos tentari supra id quod potestis (3).

Oh, como é preferível tratar com Deus a tratar com os homens! Quantas vezes estes não prometem e depois faltam à palavra, quer porque enganam na promessa, quer porque depois da promessa mudam de opinião. Non est Deus quasi homo, ut mentiatur; nec ut filius hominis ut mutetur (4). Deus, assim diz o Espírito Santo, não pode ser infiel em suas promessas, porque não pode mentir, sendo a verdade mesma; nem pode mudar de opinião, porque tudo o que quer é justo e reto. Prometeu acolher todo aquele que a Ele se chega; dar auxílio ao que o pede, amar àquele que O ama, e depois não há de fazer? Dixit ergo, et non faciet? Continuar lendo

SOLENIDADE DE CORPUS CHRISTI

Clique aqui e ouça o belíssimo ofício Adoro Te Devote, composto por Santo Tomás de Aquino a pedido do Papa Urbano IV, no século XIII, por ocasião da promulgação da Festa de Corpus Christi através da Bula “Transiturus”.

Imagem relacionada

Ó sagrado convite em que se recebe a Cristo:
renova-se a memória de sua Paixão;
a alma se plenifica de graça,
e nos é dado um penhor da glória futura.

Fonte: Hojitas de Fe, 200, Seminário Nossa Senhora Corredentora, FSSPX
Tradução:
Dominus Est

Nas Vésperas da festa de Corpus Christi cantamos esta linda antífona, escrita (como todo o Ofício do Santíssimo Sacramento) por Santo Tomás de Aquino, e carregada de significado teológico.

Com efeito, Santo Tomás nos ensina na Suma Teológica (III, 60, 3) que todo sacramento, especialmente o da Eucaristia, é um sinal sensível que significa a nossa santificação, na qual podemos considerar três coisas: 1º a própria causa da santificação, que é a Paixão de Cristo; 2º sua essência mesma, que é a graça; 3º seu fim último, que é a vida eterna.

E assim, a Sagrada Eucaristia é um sinal rememorativo da Paixão de Cristo; um sinal demonstrativo do que se realiza em nossas almas pela Paixão de Cristo, a saber, a graça; e um sinal prenunciativo da glória futura. Consideremos, pois, cada um desses três pontos.

1º A Sagrada Eucaristia – sinal rememorativo da Paixão de Cristo

Esta é uma das verdades fundamentais que se nos quer fazer esquecer hoje, quando nos apresentam a Sagrada Eucaristia somente sob o aspecto da comunhão ou de ceia. No entanto, a Sagrada Eucaristia deve ser apreciada e considerada também sob outro aspecto, mais importante, que é o de sacrifício. A Sagrada Eucaristia não é tão somente uma comunhão com o Corpo e Sangue de Cristo; é, antes de tudo, a renovação incruenta do Sacrifício do Calvário. Ambos os aspectos são inseparáveis. Sem Sacrifício não haveria Sacramento: uma vez que Cristo faz-se presente sob as espécies de pão e vinho para ser imolado. Da mesma forma, sem Sacramento não há Sacrifício: porque, para que haja sacrifício, é necessária a presença da Vítima e porque a integridade do Sacrifício exige a comunhão com a Vítima sob o aspecto de Sacramento. Continuar lendo

FOTOS DA TRADICIONAL PEREGRINAÇÃO DE PENTECOSTES (FSSPX) – DE CHARTRES A PARIS – 2018

Realizadas entre os dias 19 e 21 de maio de 2018.

A MISSA DE PARTIDA EM CHARTRES 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A SAÍDA E A CAMINHADA DO SÁBADO DE MANHÃ

Este slideshow necessita de JavaScript.

A CAMINHADA DO SÁBADO 

Este slideshow necessita de JavaScript.

O BELO CAPÍTULO DOS DEFICIENTES 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A CAMINHADA DA MANHÃ DE DOMINGO DE PENTECOSTES 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A CAMINHADA DE DOMINGO À TARDE E CHEGADA AO ACAMPAMENTO 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 MISSA PONTIFICAL CELEBRADA POR D. FELLAY 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A CAMINHADA DE SEGUNDA-FEIRA

Este slideshow necessita de JavaScript.

A PARADA BENEFICENTE ANTES DE ENTRAR EM PARIS 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A ENTRADA DE CRISTO REI E SEUS FIÉIS EM PARIS 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A MISSA NA PRAÇA VAUBAN 

Este slideshow necessita de JavaScript.

A “INTERNACIONAL CATÓLICA” EM PLENA AÇÃO DE RECONQUISTA 

Este slideshow necessita de JavaScript.

CANSADOS, EXAUSTOS, MAS NUNCA DESMORALIZADOS 

Este slideshow necessita de JavaScript.

SEU APOSTOLADO É A SALVAÇÃO DAS ALMAS 

Este slideshow necessita de JavaScript.

PREOCUPAÇÃO DAS IRMÃS COM O NOSSO BEM-ESTAR 

Este slideshow necessita de JavaScript.

SEM ELES O QUE FARÍAMOS?

Este slideshow necessita de JavaScript.

PRÉ-VENDA DAS PALESTRAS DA FSSPX (DVDS)

Mais um título à disposição!

Resultado de imagem para fsspx

Prezados amigos, leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Devido à grande procura por parte das pessoas e as dificuldades do Priorado de Santa Maria/RS em atender os pedidos de DVDs das palestras proferidas pelos Padres de lá, estamos fazendo um esforço em facilitar o financiamento dessas obras.

Para os próximos títulos trabalharemos apenas com a Pré-Venda dos mesmos.

Assim, como forma de teste, disponibilizaremos alguns títulos para reedição e outros dois lançamentos.

Os interessados nos DVDs abaixo listados devem nos enviar um email (gespiox@yahoo.com.br) até o dia 31/05 com os títulos e quantidades que gostariam de comprar. Peço apenas que nos escrevam os que realmente tem intenção de adquiri-los, não necessariamente de uma vez, mas que assumam o compromisso da compra futura.

Após essa data enviaremos os pedidos aos nossos amigos do Priorado de Santa Maria para confecção dos mesmos.

Os valores ficarão em aproximadamente R$ 40/50,00 cada título, já com o frete incluso.

Os títulos dessa pré-venda são:

A REVOLUÇÃO FRANCESA

  • Introdução geral
  • Enciclopedismo: a revolução é contra Deus
  • Rebelião das nações, ou o problema dos jesuítas      
  • Rebelião das nações II, ou o problema da nobreza
  • Luís XVI e os notáveis do reino        
  • Revolução burguesa
  • A burguesia instala-se no poder – Marat, Desmoulins, Sieyès, Mirabeau
  • O poder passa aos agitadores – Girondinos, Jacobinos, Danton
  • Terror como método – Robespierre, Saint-Just
  • A República burguesa, ou termidor
  • Napoleão: “Eu sou a Revolução”
  • O Império, ou o conservadorismo revolucionário
  • Conclusão: o Estado moderno

TRATADO DAS VIRTUDES

  • Introdução
  • Magistério I
  • Magistério II
  • A obra de Santo Tomás
  • Atos humanos
  • Fim último
  • Ato voluntário
  • Paixões
  • Potências e hábitos
  • Virtudes
  • Vícios
  • Fé
  • Esperança e Caridade
  • Prudência
  • Justiça
  • Fortaleza e Temperança. Conclusão

AS MURALHAS DA CIDADE DE DEUS – INTRODUÇÃO À POLÍTICA SEGUINDO ARISTÓTELES E SANTO TOMÁS DE AQUINO

  • Introdução Geral
  • Pessoa e Sociedade
  • Bem Comum
  • Autoridade e Poder
  • Liberdade
  • Liberdade e Obediência
  • Causas da Ordem Política
  • Lei
  • Economia e Política
  • Formas de Governo
  • Ordem Sobrenatural (parte 1)
  • Ordem Sobrenatural (parte 2)
  • Revolução
  • Conclusão

OS RITOS DA MISSA – EXPLICAÇÃO DAS ORAÇÕES E CERIMÔNIAS

  • Introdução Geral
  • Teologia da Redenção
  • Visão de Conjunto
  • Ofertório
  • Canon e Comunhão
  • Conclusão

HISTÓRIA DAS HERESIAS

  • Introdução Geral
  • O que é heresia?
  • Arianismo: o racionalismo naturalista
  • Maometismo: a heresia que veio de fora
  • Heresia albigense: um corpo estranho
  • Protestantismo: dissolução da unidade
  • Modernismo I: dissolução da inteligência
  • Modernismo II: encíclica Pascendi e conclusão

“… E DEUS OS CRIOU HOMEM E MULHER”

  • Introdução: o perigo do igualitarismo
  • A ordem natural
  • Animal racional
  • Dois modos da racionalidade: concretude e abstração
  • A educação dos nossos filhos
  • Conclusão: a difícil harmonia

OS FALSOS FUNDAMENTOS DO CARISMATICISMO

FSSPX Distrito da América do Sul — Tradução: Dominus Est

Conquanto a “renovação carismática” não é católica em suas origens, boas razões poderiam tê-la justificado mais tarde. Mas não foi assim: estudemos, portanto, os fundamentos falsos e heréticos desse movimento.

Pretensos fundamentos escriturísticos

O movimento procura justificar-se nos capítulos 12 a 14[1] da primeira Carta de São Paulo aos Coríntios. A semelhança entre o movimento pentecostal e o ocorrido em Corinto é apenas superficial, pois os dois acontecimentos concordam unicamente em ambos pretender a recepção do Espírito Santo e alguns carismas: línguas, curas, profecias; de resto, diferem radicalmente. Assim:

  • Em Corinto não havia nem Batismo do Espírito, nem imposição de mãos, nem muito menos tentativas de organizar reuniões de oração ou retiros para distribuir o Espírito Santo.
  • Das Cartas de São Paulo se deduz que o fenômeno não estava generalizado na Igreja, mas limitado exclusivamente a Corinto. Ademais, uma vez comprovados aqueles abusos, desapareceram e deles não mais se ouviu falar na Igreja até o ano de 1966.
  • Em Corinto, os carismáticos falavam “línguas estranhas”, ao contrário dos pentecostais, que emitem sons estranhos e um balbuciar que não pode ser a língua da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade.

Os pentecostais também acrescentam alguns episódios dos Atos dos Apóstolos, especialmente a efusão do Espírito Santo no dia de Pentecostes. Procuram trazer à mente de todo cristão aquela grande experiência mística: “por que” — questionam eles — “devemos privar um cristão daquele dom incomparável, tão necessário para uma vida cristã fervorosa?” A isso pode se responder dizendo: Continuar lendo

SERMÃO DA MISSA DA PEREGRINAÇÃO E RENOVAÇÃO DA CONSAGRAÇÃO DA FSSPX NO BRASIL

Prezados amigos, leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Como é sabido, no sábado passado (19/05) a FSSPX fez sua tradicional Peregrinação à Aparecida.

É com grande ALEGRIA que obtivemos autorização do Pe. Juan María, Prior da Casa Autônoma da FSSPX no Brasil para a publicação (exclusiva) do sermão da Missa daquele dia, proferia pelo Pe. Carlos Herrera e da Consagração da FSSPX Brasil à Nossa Senhora Aparecida.

A gravação não é profissional e sendo assim, a qualidade não é boa. Fizemos o possível, porém acredito que o conteúdo é mais importante.

SERMÃO

RENOVAÇÃO DA CONSAGRAÇÃO

ATENÇÃO: é expressamente proibido baixar os arquivos e repassá-los por qualquer meio digital e rede social. A divulgação pode ser feita única e exclusivamente enviando o link desse post.

PRÉ-VENDA DOS DVDS DAS PALESTRAS DA FSSPX

Resultado de imagem para fsspx

Prezados amigos, leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Devido à grande procura por parte das pessoas e as dificuldades do Priorado de Santa Maria/RS em atender os pedidos de DVDs das palestras proferidas pelos Padres de lá, estamos fazendo um esforço em facilitar o financiamento dessas obras.

Para os próximos títulos trabalharemos apenas com a Pré-Venda dos mesmos.

Assim, como forma de teste, disponibilizaremos alguns títulos para reedição e outros dois lançamentos.

Os interessados nos DVDs abaixo listados devem nos enviar um email (gespiox@yahoo.com.br) até o dia 31/05 com os títulos e quantidades que gostariam de comprar. Peço apenas que nos escrevam os que realmente tem intenção de adquiri-los, não necessariamente de uma vez, mas que assumam o compromisso da compra futura.

Os valores ficarão em aproximadamente R$ 40/50,00 cada título, já com o frete incluso.

Os títulos dessa pré-venda são:

TRATADO DAS VIRTUDES

  • Introdução
  • Magistério I
  • Magistério II
  • A obra de Santo Tomás
  • Atos humanos
  • Fim último
  • Ato voluntário
  • Paixões
  • Potências e hábitos
  • Virtudes
  • Vícios
  • Fé
  • Esperança e Caridade
  • Prudência
  • Justiça
  • Fortaleza e Temperança. Conclusão

AS MURALHAS DA CIDADE DE DEUS – INTRODUÇÃO À POLÍTICA SEGUINDO ARISTÓTELES E SANTO TOMÁS DE AQUINO

  • Introdução Geral
  • Pessoa e Sociedade
  • Bem Comum
  • Autoridade e Poder
  • Liberdade
  • Liberdade e Obediência
  • Causas da Ordem Política
  • Lei
  • Economia e Política
  • Formas de Governo
  • Ordem Sobrenatural (parte 1)
  • Ordem Sobrenatural (parte 2)
  • Revolução
  • Conclusão

OS RITOS DA MISSA – EXPLICAÇÃO DAS ORAÇÕES E CERIMÔNIAS

  • Introdução Geral
  • Teologia da Redenção
  • Visão de Conjunto
  • Ofertório
  • Canon e Comunhão
  • Conclusão

HISTÓRIA DAS HERESIAS

  • Introdução Geral
  • O que é heresia?
  • Arianismo: o racionalismo naturalista
  • Maometismo: a heresia que veio de fora
  • Heresia albigense: um corpo estranho
  • Protestantismo: dissolução da unidade
  • Modernismo I: dissolução da inteligência
  • Modernismo II: encíclica Pascendi e conclusão

“… E DEUS OS CRIOU HOMEM E MULHER”

  • Introdução: o perigo do igualitarismo
  • A ordem natural
  • Animal racional
  • Dois modos da racionalidade: concretude e abstração
  • A educação dos nossos filhos
  • Conclusão: a difícil harmonia

IMAGENS DA PEREGRINAÇÃO DA FSSPX À APARECIDA 2018

No sábado passado, 19/05, a Tradição fez sua Peregrinação anual à Aparecida.

Fiéis de vários Priorados e Missões se reuniram em Pindamonhangaba para os 22Km de caminhada até a Basílica, para visitar nossa Mãe Santíssima.

O ENCONTRO E A PREPARAÇÃO

O encontro dos peregrinos foi em um local perto do Rio Paraíba, em Pindamonhangaba. Tempo frio, leite, café e pão em um local improvisado aguardando o sol aparecer.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O tempo esquentou um pouco e antes da partida o Pe. Juan María pronunciou algumas palavras de encorajamento e agradecimento pela presença de todos os presentes, pediu que todos rezássemos e fez a bênção para iniciarmos a caminhada.

 A PRIMEIRA PARTE DO TRAJETO

Iniciamos em um trecho de asfalto, que logo foi substituído por um trecho com muita areia, pedras e pó levantado pelos caminhões que passavam. E os terrenos iam se alternando, mas nada que atrapalhasse a caminhada ou diminuísse a vontade de cada um.

Cantos entoados, Terços rezados e confissões realizadas pelo caminho..

Este slideshow necessita de JavaScript.

Porém, o tempo começava a mostrar que a caminhada iria ser feita com um sacrifício bem maior…

Este slideshow necessita de JavaScript.

PARADA PARA O ALMOÇO

Depois de 14 Km andados, de toda a tempestade de pó, seguida por uma ventania e uma chuva geladíssima, chegamos ao local destinado para o almoço.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Momento de encontrar os amigos de outras localidades, de conversar, de tentar se enxugar e de compartilhar o que cada um trouxe para esse almoço.

SEGUNDA PARTE DA CAMINHADA

Descansados, seguimos firmes rumo à Missa em uma igreja de Potim.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Confissões, terços e músicas novamente até a chegada na cidade.

A MISSA

A Missa solene foi rezada na igreja matriz de Potim pelo Pe. Carlos Herrera, assistido pelos Padres Fabio Calixto e Olivieri Toti.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após a Missa, o Pe. Juan María renovou a Consagração da FSSPX no Brasil à Nossa Senhora Aparecida.

5b020f9b2b31b-reduzirfotos-com

AS MÚSICAS DA MISSA

Pelas belíssimas vozes do Coral da FSSPX…

PARTIDA PARA A BASÍLICA

E lá foram mais 3,5Km até a chegada à Basílica. DSC01041

A previsão era de rezarmos o Regina Caeli dentro da Basílica e o Credo na escadaria.

IMG-20180520-WA0040[1]

DSC01054

IMG-20180520-WA0031[1]Porém, houve um atraso de nossa parte, a noite já havia chegado e infelizmente já estava tendo um evento lá dentro, o que fez com que tivéssemos que cantar no lado de fora.

Depois isso, adentramos na Basílica para visitar nossa Mãe Santíssima.

5b02187844444-reduzirfotos-comMomento de agradecer por todas as graças que Ela tem nos dado, momento de pedir por nós, por amigos e familiares e pela Santa Igreja.

Que, no ano que vem, Ela nos abençoe para estarmos juntos novamente, agradecendo e oferecendo esse grande sacrifício por nossa tão boa Mãe!

DSC01063

AS VIRTUDES E A VIDA INTERIOR A VIRTUDE DA ESPERANÇA

pedroFonte: Hojitas de Fe, 245 | Seminário Internacional Nossa Senhora Corredentora, FSSPX – Tradução: Dominus Est

A palavra de Deus é uma luz que no-Lo mostra à nossa inteligência e, assim, estabelece a fé; mas é também uma promessa que nos assegura sua posse e, portanto, estabelece a esperança.

1º Natureza da esperança.

A esperança é uma virtude teológica infusa que nos inclina a esperar, com garantia firme, a bem-aventurança eterna do céu e os meios necessários para alcançá-la. Portanto, a esperança tem como objeto o próprio Deus: Deus como fim e Deus como meio.

Deus como fim: o objeto principal da esperança é a posse eterna de Deus, ou a bem-aventurança eterna do céu.

Deus como meio: o objeto secundário da esperança é o conjunto de socorros úteis ou necessários para chegar à posse de Deus, e que podem ser: — de ordem sobrenatural: o perdão de nossos pecados, a graça santificante, as graças atuais para triunfar contra nossos inimigos espirituais, para praticar as virtudes de nosso estado, para tender eficazmente à perfeição; a graça da perseverança final; — ou também favores temporais, na medida em que se relacionam com a bem-aventurança eterna e nos são necessários ou úteis alcançá-la.

2º Fundamento de nossa esperança.

A esperança cristã apoia-se na natureza de Deus, em suas promessas e em seus dons.

A natureza de Deus. Tem-se confiança em alguém na medida em que pode e quer socorrer. Agora, Deus, por sua natureza: é todo-poderoso, realiza tudo o que quer, e sabe inclusive transformar em meio soberanamente eficaz o que se levanta como obstáculo insuperável; é infinitamente bom, uma vez que “Deus é caridade” (IJo. 4 16), e quer comunicar-nos os bens e felicidade de que Ele mesmo goza. Continuar lendo

DOMINGO DE PENTECOSTES: AMOR DE DEUS PARA COM OS HOMENS NA MISSÃO DO ESPÍRITO SANTO

pentecosteEt repleti sunt omnes Spirit Sancto, et coeperunt loqui variis linguis – “E foram todos cheios do Espírito Santo, e começaram a falar em várias línguas” (Act. 2, 4).

Sumário. No sacramento da Confirmação todos nós recebemos o mesmo Espírito Santo que Maria Santíssima e os apóstolos receberam hoje tão abundantemente. Consideremos o amor que neste sublime mistério nos mostraram as três Pessoas divinas apesar dos maus tratos que o mundo infligiu a Jesus Cristo. Já que o amor se paga com amor, roguemos ao Espírito divino, que nos abrase o coração com suas felizes chamas, e nos conceda que com a língua louvemos a Deus e o façamos louvar pelos outros.

****************************

I. Antes de partir desta terra, o divino Redentor prometeu várias vezes aos apóstolos, que, uma vez voltado para o céu, havia de pedir ao Pai lhes mandasse outro Consolador, o Espírito de verdade, que ficaria sempre com eles. Eis que hoje Jesus cumpre fielmente a sua promessa.

Refere São Lucas que “quando se completaram os dias de Pentecostes, todos os discípulos estavam juntos no mesmo lugar e perseveravam unanimamente na oração com as mulheres e Maria, a Mãe de Jesus. E veio de repente do céu um ruído, como de vento que soprasse com ímpeto e encheu toda a casa onde estavam sentados. E lhes apareceram repartidas umas como que línguas de fogo que repousaram sobre cada um deles. E foram todos cheios do Espírito Santo e começaram a falar em várias línguas conforme o Espírito Santo lhes concedia que falassem”.

Consideremos aqui o amor que Deus nos mostrou em tão sublime mistério, porquanto no sacramento da Confirmação nós temos recebido o mesmo Espírito Santo, o Consolador, que Maria Santíssima e os apóstolos receberam hoje tão abundantemente e de um modo tão admirável. O Pai Eterno, não satisfeito de nos ter dado seu Filho divino, quis ainda dar-nos o Espírito Santo afim de que habitasse sempre em nossas almas e conservasse nelas aceso o fogo sagrado do amor. O mesmo faz o Filho Eterno, não obstante os maus tratos que os homens lhe infligiram na terra. Continuar lendo

SÃO JOSÉ: UMA VOCAÇÃO À VIRTUDE ESCONDIDA

Fonte: FSSPX/Distrito da Grã-Bretanha – Tradução: Dominus Est

São José, uma vocação oposta a dos apóstolos

Bossuet em seu primeiro panegírico do santo diz: “Dentre as diferentes vocações, noto duas nas Escrituras que parecem diretamente opostas: a primeira é a dos Apóstolos, a segunda a de São José.

  • Jesus foi revelado aos apóstolos para que eles pudessem anunciá-Lo por todo o mundo; Ele foi revelado a São José, para que permanecesse em silêncio e O mantivesse escondido.
  • Os Apóstolos são luzes para fazer o mundo ver Jesus; José é um véu para cobri-Lo; e sob esse misterioso véu estão escondidos de nós a virgindade de Maria e a grandeza do Salvador das almas
  • Aquele que torna os apóstolos gloriosos com a glória da pregação glorifica José pela humildade do silêncio”. A hora da manifestação do mistério da Encarnação ainda não chegara: deveria ser precedida pelos trinta anos de vida escondida.

São José, uma vocação superior a dos apóstolos

A vocação do silêncio e da obscuridade de São José ultrapassou a dos Apóstolos porque se aproximava mais da Encarnação redentora. Depois de Maria, José estava mais próximo do Autor da graça, e no silêncio de Belém, durante o exílio no Egito, e na pequena casa de Nazaré ele recebeu mais graças do que qualquer outro santo.

Dupla era a sua missão. Em relação a Maria, ele preservou sua virgindade contraindo com ela um casamento verdadeiro, mas totalmente sagrado. Maria encontraria ajuda e proteção em São José. Ele a amava com um amor puro e devotado, em Deus e por Deus. Continuar lendo

13 DE MAIO – FESTA DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

QUEM SE LEMBRA DE FÁTIMA?

O esquecimento sobre as aparições

No dia 13 de maio de 1995 ocorreu o 78o. aniversário da primeira aparição da Santíssima Virgem Maria em Fátima, Portugal, em 1917. Esse grande evento, manifestação realmente excepcional da Misericórdia divina, é agora deixado no mais profundo esquecimento e isso, precisamente, por culpa da hierarquia católica. Sobre o único sobrevivente dos três pequenos videntes1, Irmã Maria Lúcia do Coração Imaculado, mais conhecida sob o nome de irmã Lúcia (Lúcia dos Santos), paira o silêncio há vários anos. Enclausurada no Carmelo de Coimbra desde março de 1948, ela recebia periodicamente visitas autorizadas  das mais diversas personalidades eclesiásticas, de cardeais a simples pesquisadores sobre as aparições, assim como uma importante correspondência vinda de todos os cantos do mundo. Mas já a partir de 1954 (durante os três últimos anos do reinado de Pio XII) as visitas começaram a ser reduzidas pelas autoridades competentes, para terminar por serem completamente suprimidas a partir de 1960. Nesse ano estava prevista a leitura pública, pelo papa, do famoso “terceiro segredo” de Fátima, leitura que — como se sabe — não foi feita2. Ao contrário, a partir desse ano, Irmã Lúcia não pôde mais falar com ninguém sobre as aparições, nem mesmo por carta. Com exceção dos cardeais, aos quais não se aplicam as proibições da clausura, dos parentes mais próximos e benfeitores conhecidos das autoridades, ninguém pode se aproximar do parlatório do convento. As permissões de visita são dadas pelo prefeito da Congregação pela Doutrina da Fé, mas este (o Cardeal Ratzinger) há muitos anos não concede nenhuma.

Assim, foi imposto à Irmã Lúcia uma clausura dentro da clausura. É um fato surpreendente que, por si só, já dá uma idéia do ambiente no Vaticano. Aquela que, nesse século, pode testemunhar ter visto e ouvido a Santíssima Virgem Maria (e Nosso Senhor) é mantida num isolamento total, muito além das regras mais rígidas da clausura. Que o Vaticano tenha adotado a orientação de apagar e de fazer esquecer Fátima, resulta também do fato de que a obra científica fundamental e oficial sobre as aparições — os quatorze volumes do padre Alonso, nos quais esse pesquisador de valor recolheu, classificou e comentou 5396 documentos — essa obra esteja pronta desde 1976, mas sua publicação ainda não tenha sido autorizada pelas autoridades competentes3. Na realidade, a hierarquia parece não ter compreendido a importância da “mensagem de Fátima”. Senão os Papas teriam se empenhado com outro ardor em satisfazer os pedidos. Começando pelos atos de culto ordinário e extraordinário, pedidos repetidas vezes por Nossa Senhora e por Jesus em pessoa, nas visões e nas mensagens com as quais a Irmã Lúcia foi gratificada de 1917 à 1952 (pelo que sabemos). Nos referimos ao pedido de instituir a Comunhão reparadora dos cinco primeiros sábados do mês em honra do Imaculado Coração de Maria e de Lhe consagrar publicamente, explicitamente e solenemente a Rússia, em união manifesta de todos os bispos.

Pio XI e Pio XII não fizeram a verdadeira consagração da Rússia

Nenhum dos dois pedidos foram ouvidos. O primeiro não foi nem mesmo tomado em consideração. Para o segundo, houve consagrações, mas nenhuma válida, porque não estavam conformes às modalidades expressamente pedidas pelo Céu. Os dois pedidos estão, aliás, ligados, porque no segredo comunicado no dia 13 de julho de 1917, a Santíssima Virgem disse: “Para impedir isso [a guerra mundial que acabava de ser profetizada em punição pela infidelidade e malícia humanas] virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora dos primeiros sábados [do mês]. Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá é terão paz. Se não, ela espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja. Os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas. Por fim, meu Coração Imaculado triunfará. O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia que se converterá e será concedido ao mundo algum tempo de paz“. Continuar lendo

PREPARAÇÃO PARA A ORAÇÃO MENTAL – MEDITAÇÃO XII: DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

Resultado de imagem para santíssimo sacramento fsspxVamos conversar com Deus sobre o importantíssimo negocio da salvação das nossas almas; porem, para que os nossos infernais inimigos não nos embaracem, armemo-nos primeiro com o sinal da Cruz, dizendo com vivíssima fé: Pelo sinal da Santa Cruz, etc…

Feito o sinal da Cruz, digamos:

Espíritos tentadores e demônios malditos apartem-vos de mim e deste lugar para as profundezas do inferno, e não me estorveis nesta oração, dirigida para a honra e glória de Deus, e salvação da minha alma.

Façamos atos da presença de Deus.

Eu creio meu Deus e Senhor, firmemente, que vós estais aqui presente, dentro de mim, penetrando no meu interior, presenciando ainda os mais ocultos pensamentos do meu coração, sem que eu me possa esconder aos vossos puríssimos olhos; porém (prostrem-se) prostrado por terra com o corpo e com a alma, unido ao mesmo pó, me humilho na vossa divina presença desejo adorar-vos como adora a Maria Santíssima, os anjos e os santos do céu e os justos da terra: – Porem, ai de mim, oh meu Deus! Eu pequei, Senhor, perdoe-me, que eu proponho de me emendar e de não tornar mais a pecar. (levantem-se da prostração)

Ato de petição

Pai Eterno pelo sangue de Jesus Cristo e pelas dores de Maria Santíssima conceda-me as luzes, auxílio e graças para fazer bem e com fruto essa meditação. (Rezar um Pai Nosso e Uma Ave Maria)

Leiam-se agora os pontos da meditação, um de cada vez; e quando se encontrarem esses pontinhos (…) deve-se parar por algum tempo, a fim de se ponderar bem o sentido do que se tiver lido; e depois de cada ponto se ficará em silencio, meditando, pelo menos, dez minutos, de maneira que a meditação dos três pontos perfaça, pelo menos, meia hora; e ultimamente se darão graças ao Senhor.

Breve método da oração

MEDITAÇÃO XII: DO SANTÍSSIMO SACRAMENTO

Ponto 1 – Considera que, conhecendo o Redentor do mundo, que estava chegada a hora de voltar para seu Eterno Pai, não lhe sofrendo o seu animo deixar-nos sós neste vale de lagrimas, pôde descobri um modo de ficar para sempre no meio de nós.. Tão extremoso foi o seu amor para conosco, que nessa mesma noite em que havia de ser traído por um de seus discípulo, e entregue a cruéis verdugos para o arrastarem até ao Calvário, foi que Ele instituiu este Sacramento! Manda assentar os seus discípulos, e lhes diz:. Eu vou ser presa dos meus inimigos, que farão em mim o mais horroroso estrago; porém o que me dá maior cuidado é que tenho de deixar este mundo; mas nunca me apartarei de vós. Já que é necessário que eu padeça, eu vou morrer; porém não vos apaixoneis, pois que a minha morte há de ser a vossa vida. Tomai, comei e bebei daqui todos que neste sacramento vos deixo tudo quanto podia deixar : o meu Corpo, o meu Sangue, minha Alma, a minha Divindade e a mim todo: aquele que se ai manter deste divino manjar, viverá eternamente. Eis aqui o meio que o meu amor pôde descobrir para ficar sempre convosco. … Ó alma, agradece ao amantíssimo Jesus um tão grande amor, e suspira incessantemente pela sua misericórdia.

PONTO 2°.- Considera que Jesus Cristo está no Santíssimo Sacramento de noite e de dia á espera das almas, para lhes dar audiência para ouvir as suas petições, acudir ás suas necessidades e conceder-lhes todas as graças: está esperando pelos que vêm visita-lo no Sacramento para enriquecê-los de bênçãos. Ele quer ser tratado como Amigo, como Pai e como Esposo, com amor e confiança: e para isso é que está sempre junto de nós, para prontamente nos ouvir, santificar e consolar. Oh! Ditosa sorte a nossa! Podermos a toda hora falar com o nosso Deus, que, com corpo, alma e divindade, como está no céu, habita em nossos sacrários, pronto para nos escutar á toda hora do dia ou da noite que o quisermos procurar, escutando ali as nossas súplicas dando pronto remédio a nossos males, perdoando nossos pecados, acendendo em nossos corações aquele fogo celestial, que inflama no santo amor. Ah ! quantos pecadores se tem convertido por meio das visitas ao Santíssimo Sacramento! Quantos justos tem crescido em virtudes e feito progressos na perfeição! Foi esta a principal devoção do glorioso Afonso Maria de Ligorio, e que ele tanto promoveu com suas palavras, escritos, e exemplos, gastando todos os dias horas inteiras neste santo exercício. Segue tu, ó pecador, o exemplo deste e de todos os outros santos, que com tanta frequência chegavam aquela fornalha do divino amor; mostra a Jesus sacramentado as chagas da tua alma, chora, suspira e clama pela sua infinita misericórdia.

PONTO 3°.– Considera, que não se contentou o nosso Redentor só com ficar no meio de nós no Santíssimo Sacramento, quis também dar-nos a comer seu precioso corpo, sangue, alma e divindade na sagrada comunhão, onde nos deixou tudo quanto nós podíamos desejar para a salvação !.. Sim, a sagrada comunhão é a fonte de todas as graças: ali se aumentam as virtudes, ali se nutrem a alma e o corpo com o Pão da vida, que dos céus desceu ; ali se fortifica a alma, recebe as armas para resistir aos combates e ficar vencedor do mundo, do demônio e da carne; ali os fiéis são como leões que respiram chamas de fogo, fazendo-se terríveis a todo o inferno ; ali se reprimem as paixões, porquanto a comunhão é um remédio universal para todas ás misérias, por isso que purifica a alma de todos os vícios, e lhe infunde todas as virtudes !.. Aproxima-te com frequência aquela sagrada mesa, mas purifica primeiro bem a tua consciência, porquanto aquele que comunga em pecado, come e bebe juntamente, com o corpo e o sangue de Jesus Cristo, o seu próprio juízo, e torna-se réu do sangue do Senhor, e será ainda mais castigado do que Judas, que o vendeu, e do que os Judeus, que o mataram ! Procura, pois, viver de modo que possas receber dignamente e com frequência o teu Senhor, e vai já esconder-te na chaga do lado de Jesus, e dentro do Coração de Maria te agasalhe debaixo das asas da sua misericórdia.

 Goffiné – Manual do Cristão

INFELIZ DE QUEM PECA CONTANDO COM O PERDÃO

pecadEffugium peribit ab eis, et spes illorum abominatio animae – “Não lhes ficará refúgio e a esperança deles será abominação de sua alma” (Iob. 11, 20).

Sumário. Deus suporta, mas não suporta sempre. Quando se encheu a medida dos pecados que Deus quer perdoar, lança mão dos castigos mais formidáveis. Se Deus suportasse sempre, ninguém se condenaria, mas é opinião comum, que a maior parte dos adultos, incluindo os cristãos, se condenam. Infelizes de nós portanto, se pecarmos na esperança do perdão e abusarmos da misericórdia de Deus, para o ultrajar mais! Seremos irreparavelmente condenados para sempre, como se condenaram tantos outros nossos iguais.

****************************

Escreve São Bernardo que a esperança do perdão, que os pecadores têm quando pecam, não atrai a misericórdia de Deus, mas sim a sua maldição. Pelo que São João Crisóstomo nos avisa: Tomai cuidado, porque não é Deus que vos promete misericórdia, mas antes o monstro insaciável do inferno, afim de que desta maneira pequeis mais livremente. E Santo Agostinho acrescenta: Sperant ut peccent; vae a perversa spe! Ai daqueles que não esperam afim de que Deus lhes perdoe os pecados de que se arrependem, mas esperam que, ao passo que continuam a pecar, Deus tenha piedade deles. – Quantas almas se não deixaram enganar e se perderam por esta vã esperança! Diz ainda o Santo. Tal esperança é uma abominação aos olhos de Deus: Spes illorum abominatio. Longe de mover o Coração de Deus à misericórdia, irrita-O para castigar mais depressa o culpado, assim como um criado irritaria a seu amo se o ofendesse porque é bom. Diz São Bernardo que Lúcifer foi tão depressa castigado por Deus porque se revoltou com a esperança de não ser punido. O rei Manassés foi pecador; mas converteu-se em seguida e Deus lhe perdoou. Amon, filho de Manassés, vendo o pai tão facilmente perdoado, entregou-se à vida desregrada na esperança do perdão; mas para Amon não houve misericórdia. Diz também São João Crisóstomo que Judas se perdeu porque pecou confiado na clemência de Jesus Cristo: Fidit in lenitate Magistri.

Numa palavra: se Deus suporta, não suporta sempre. Se Deus suportasse sempre, ninguém se condenaria. No entanto, a opinião mais comum é de que a maior parte dos adultos, incluindo os cristãos, se condenam: Lata porta et spatiosa via est, quae ducit ad perditionem, et multi intrant per eam (1) – “Larga é a porta e espaçosa a estrada que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela”. Infeliz, portanto, de quem abusa da misericórdia de Deus para o ultrajar mais! Perder-se-á irreparavelmente para todo o sempre.

Meus irmãos, escreve São Paulo, não vos enganeis; de Deus não se zomba: aquilo que o homem semear, isso colherá (2). O que semeia pecados, não tem a esperar senão os castigos do inferno. Seria zombar de Deus o querer continuar a ofendê-Lo e depois desejar o paraíso. Continuar lendo