AS SETE IGREJAS E AS SETE IDADES

seteO Apocalipse relata o estado das sete igrejas da Ásia, para as quais São João teve de escrever, com o fim de lhes comunicar advertências para sua salvação. Ora, as sete igrejas figuram as sete épocas ou sete idades da Igreja universal, desde a Ascensão do Senhor até o Segundo Advento. Todas se denominam por nomes místicos que designam profeticamente o traço característico de cada uma das épocas.

A primeira igreja é a de EFÉSIO (2, 1-7). Em grego, Efésio significa impulso, o princípio da expansão ou do direcionamento a uma finalidade. Esse nome convém à idade apostólica, pois que os apóstolos pregaram por todo o mundo, com crescente êxito, após receberem o sopro impetuoso do Espírito Santo; Deus os ajudava, confirmando suas palavras com sinais. Mas a advertência epistolar convém igualmente, nesta época de que falamos, aos falsos apóstolos mencionados amiúde por São Paulo, e à seita dos nicolaítas, fonte primeva do gnosticismo impuro, criada por um dos sete primeiros diáconos.Escrito ao anjo a Igreja de Éfeso: Conheço tuas obras e teu trabalho… tu provaste os que se declaravam apóstolos e não o eram, apanhaste-os em mentira… Contudo, tens em testemunho de teu fervor o ódio pela obras dos Nicolaítas, obras que eu também odeio etc.

A segunda igreja é a de ESMIRNA (2, 8-11). Este termo designa a mirra, e também a idade durante a qual, em razão da crueldade das perseguições e da grande amargura das tribulações, se cumpriu na Igreja o que predissera a boca profética: a mirra caiu gota a gota de minhas mãos, e meus dedos estão cheios da mais excelente mirra (Ct 5, 5). Por isso, afirma o anjo à igreja de Esmirna: Eis que o diabo vai lançar alguns dentre vós no cárcere, para vos pôr à prova, e vossa aflição durará dez dias, significando claramente as dez perseguições gerais. Continuar lendo

O MISTÉRIO DA SABEDORIA

rai001Toda Sabedoria vem do Senhor Deus e com ele esteve sempre, existindo antes do mundo.

Quem pôde contar a areia do mar, as gotas da chuva, os dias do tempo?

Quem pôde medir a altura do céu, a extensão da terra, a profundeza do abismo?

Quem investigou a Sabedoria divina, que precede todas as coisas?

Antes de todas as coisas foi criada a Sabedoria, a Inteligência prudente existe desde a eternidade.

Fonte da Sabedoria é a palavra de Deus nas alturas e o acesso a ela são os mandamentos eternos. Continuar lendo

A BOA E A MÁ ESPOSA

mulherFeliz o marido que tem uma boa esposa: o número de seus dias será duplicado.

A mulher virtuosa é a alegria do marido, que passará em paz os anos de sua vida.

Boa esposa é herança excelente, reservada aos que temem o Senhor: ela será dada ao marido em recompensa pelas boas obras.

Rico ou pobre, seu marido tem alegria no coração, e em qualquer circunstância mostra um rosto prazenteiro.

De três coisas meu coração tem medo, e com a quarta meu rosto esmoreceu: a acusação de uma cidade, o ajuntamento do povo e a calúnia mentirosa, coisas todas piores do que a morte; mas dor profunda e aflição é mulher ciumenta de outra, pois o flagelo da língua a todos atinge.

Como a canga dos bois mal ajustada, assim é a mulher má: quem a tem é como se tivesse pegado um escorpião. Continuar lendo

E EM VÓS, HÁ UM TERRENO PREPARADO PARA AS “SEMENTES”?

parabola-do-semeador-PlenariumNaquele dia, saiu Jesus e sentou-se à beira do lago.

Acercou-se dele, porém, uma tal multidão, que precisou entrar numa barca. Nela se assentou, enquanto a multidão ficava à margem.

E seus discursos foram uma série de parábolas.

Disse ele: Um semeador saiu a semear.

– E, semeando, parte da semente caiu ao longo do caminho; os pássaros vieram e a comeram.

– Outra parte caiu em solo pedregoso, onde não havia muita terra, e nasceu logo, porque a terra era pouco profunda. Logo, porém, que o sol nasceu, queimou-se, por falta de raízes.

– Outras sementes caíram entre os espinhos: os espinhos cresceram e as sufocaram.

– Outras, enfim, caíram em terra boa: deram frutos, cem por um, sessenta por um, trinta por um.

Aquele que tem ouvidos, ouça.

Os discípulos aproximaram-se dele, então, para dizer-lhe: Por que lhes falas em parábolas? Continuar lendo