UM FELIZ E SANTO NATAL!!!

O vídeo abaixo traz uma música muito simples, mas com uma mensagem muito bonita.

Conhecida principalmente nos países de língua espanhola, é chamada “El tamborilero” ou “El niño del tambor“. Conta a história imaginária de um menino pobre, que leva consigo apenas seu tamborzinho. Não tendo nada para presentear ao Menino Jesus na noite do Seu nascimento, o pequeno “tamborilero” decide dar ao Deus Menino uma serenata com seu pequeno instrumento – e, por fim, o Recém-Nascido o olha nos olhos e lhe sorri.

Nesta era neo-pagã e orgulhosa que vivemos – (onde o “naturalismo e o humanismo” já impregnam totalmente a mente do “homem moderno e livre”, tornando-as as “religiões oficiais” daqueles que negam a verdadeira religião, negam a Nosso Senhor e seus verdadeiros ensinamentos, daqueles que “… já não suportam a sã doutrina da salvação e levados pelas próprias paixões e pelo prurido de escutar novidades ajustaram mestres para si (2 Tim, 4, 3)) – rezemos para que o Menino Jesus seja o único objeto de nossos pensamentos e do nosso amor. Confiemos o coração à Santíssima Virgem, para que ela, suprindo as falhas de nossa preparação, melhor o disponha para receber todas as graças que o Salvador mereceu com seu nascimento segundo a carne.

Que, pelo exemplo dessa pobre criança, nós pecadores que buscamos sempre algo que possa agradar Nosso Senhor, possamos entregar verdadeiramente a Ele tudo o que temos…tudo o que somos…todas nossas misérias, angústias e sofrimentos… e claro, a alegria em poder amá-Lo e servi-Lo nesse “vale de lágrimas”… e com a pureza de um “tamborilero”, um dia, conseguir contemplar o sorriso de Nosso Senhor, na pátria celeste.

DESEJAMOS A TODOS OS NOSSOS AMIGOS, LEITORES E BENFEITORES UM FELIZ E SANTO NATAL !

TRADUÇÃO:

O caminho que leva a Belém, desce até o vale que a neve cobriu.
Os pastorzinhos querem ver o seu Rei. Lhe trazem presentes em seu humilde alforje.
Ropopopom, ropopopom…
Nasceu na gruta de Belém o Menino Deus!

Eu gostaria colocar aos teus pés algum presente que te agrade, Senhor.
Mas Tu bem sabes que sou pobre também e não possuo nada mais que um velho tambor…
Ropopopom, ropopopom…
Em Tua honra, diante da gruta, tocarei com meu tambor.

O caminho que leva a Belém eu vou marcando com meu velho tambor.
Não há nada melhor que Te possa oferecer… Seu sonzinho rouco é um canto de amor!
Ropopopom, ropopopom…
Quando Deus me viu tocando diante dEle, sorriu para mim!

LETRA ORIGINAL

El camino que lleva a Belén, baja hasta el valle que la nieve cubrió.
Los pastorcillos quieren ver a su Rey. Le traen regalos en su humilde zurrón,
ropopopom, ropopopom.
Ha nacido en el portal de Belén el Niño Dios

Yo quisiera poner a tus pies, algún presente que te agrade, Señor.
Mas Tú ya sabes que soy pobre también, y no poseo más que un viejo tambor,
ropopopom, ropopopom.
En Tu honor, frente al portal tocaré con mi tambor.

El camino que lleva a Belén yo voy marcando con mi viejo tambor:
nada mejor hay que te pueda ofrecer, su ronco acento es un canto de amor,
ropopopom, poroponponpon.
Cuando Dios me vio tocando ante Él, me sonrió.

ORDENAÇÕES SACERDOTAIS E DIACONAIS EM LA REJA – 2019

50_ordenaciones_diaconado_y_sacerdocio_2019_0Neste sábado, 21 de dezembro de 2019, D. Bernard Fellay procedeu com as ordenações ao diaconato e sacerdócio dos seminaristas do 5º e 6º anos, respectivamente, com a ordenação de 4 diáconos (2 argentinos, 1 brasileiro e 1 guatemalteco) e 4 sacerdotes, todos eles argentinos.

Fonte: Seminario Nuestra Señora Corredentora e La Porte Latine

Este slideshow necessita de JavaScript.

Trinta e dois padres impuseram as mãos nos ordenandos:

  • José CALDERÓN, de Mendoza
  • Gastón DRIOLLET, de Mendoza
  • Agustín ROVAGNATI, de Del Viso
  • Álvaro ZONANA, de Mendoza

Este slideshow necessita de JavaScript.

Graças a Deus, um dia bonito também nos acompanhou, que também se tornou muito fresco desde as primeiras horas da manhã.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Agradecemos a Deus por esses novos sacerdotes, que celebraram (desde ontem) e celebrarão suas primeiras missas solenes, tanto no seminário quanto em outras capelas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Rezemos muito pela santificação e perseverança deles, e por um fruto abundante de seu apostolado.

Neste ano de 2019 houve a ordenação de 18 novos padres para a FSSPX, que hoje tem 3 bispos e 656 sacerdotes.

**************************

NOTA DO BLOG: no rito de ordenação tradicional, após o Bispo ungir e consagrar a mão do ordenado com o óleo do crisma, é amarrado em suas mãos um pano branco chamado “manutergium”.

34_ordenaciones_diaconado_y_sacerdocio_2019_0Após esse momento os neo-sacerdotes entregam o pano às suas respectivas mães, que devem guardá-lo durante toda sua vida e, em sua morte, ser enterrada junto a ele. Segundo a tradição, quando essa mulher se apresentar diante de Deus, Ele dirá: “Eu te dei a vida. O que me destes?” Então ela Lhe entregará o Manutérgio (ou Manustérgium) e responderá: “Eu Lhe entreguei meu filho como sacerdote.”

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

ORDENAÇÕES NO SEMINÁRIO DE GOULBURN (AUSTRÁLIA) – 2019

Este slideshow necessita de JavaScript.

Na quinta-feira, 19 de dezembro, D. Tissier de Mallerais ordenou 1 padre nigeriano e 3 diáconos (2 filipinos e 1 queniano) para a Fraternidade São Pio X, no Seminário da Santa Cruz, na Austrália.

Deo gratias!

**************************

“Senhor, dai-nos sacerdotes,

Senhor, dai-nos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitos santos sacerdotes,

Senhor, dai-nos muitas santas vocações religiosas,

Senhor, dai-nos famílias católicas, 

São Pio X, rogai por nós”

D. ALFONSO DE GALARRETA ORDENA DOIS PADRES NA UCRÂNIA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Fonte: DICI – Tradução: Dominus Est

No domingo, 17 de novembro, Sua Excelência D. Alfonso de Galarreta ordenou sacerdotes 2 diáconos da Fraternidade São Josafá, em Lvov, Ucrânia. Essa ordenação eleva para 21 o número de padres dessa comunidade amiga da Tradição, que são ordenados pelos Bispos da Fraternidade São Pio X. Uma delegação do Seminário de Zaitzkofen esteve presente para esta cerimônia. 

A Santa Fraternidade do Hieromartir São Josafá Koncévitch, mais conhecida por Fraternidade Sacerdotal São Josafá, é uma sociedade de padres católicos ucranianos de rito oriental eslavo.

Colocada sob o patrocínio de São Josafá Koncévitch (1584-1623), a Fraternidade foi fundada no ano 2000 pelo Padre Basil Kovpak. Seu objetivo é a formação de padres e o apostolado paroquial. Ela mantém a tradição da Igreja Greco-Católica Ucraniana, de rito bizantino.

O Pe. Patrice Laroche, professor em Zaitzkofen e grande poliglota, dá aulas regularmente para essa Fraternidade durante o ano letivo.

Um de seus padres, Pe. Olexij Koshla, está passando 1 ano em Zaitzkofen a fim de fortalecer os laços com a FSSPX. 

SANTAS MISSAS EM RIBEIRÃO: 22, 23 E 24 DE NOVEMBRO (VISITA DO NOSSO NOVO PRIOR)

Prezados amigos, leitores e benfeitores, louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

É com imensa alegria que anunciamos a primeira visita do Pe. Jean-Francois Mouroux (Pe. Francisco, como agora é chamado aqui no Brasil) no próximo final de semana, em Ribeirão.

Pe. Francisco era Prior em Genebra (Suiça) e agora é novo Prior do Priorado de São Paulo/SPO Pe. Carlos Herrera, que é o responsável pela Missão aqui na cidade o acompanhará nessa visita.

 PARA MAIS INFORMAÇÕES, CLIQUE AQUI

EM 21 DE NOVEMBRO….HÁ 45 ANOS…

“Nós aderimos de todo o coração e com toda a nossa alma à Roma católica, guardiã da fé católica e das tradições necessárias para a manutenção dessa fé, à Roma eterna, mestra de sabedoria e de verdade.

Pelo contrário, negamo-nos e sempre nos temos negado a seguir a Roma de tendência neomodernista e neoprotestante que se manifestou claramente no Concílio Vaticano II, e depois do Concílio em todas as reformas que dele surgiram.

Todas estas reformas, com efeito, contribuíram, e continuam contribuindo, para a demolição da Igreja, a ruína do sacerdócio, a destruição do Sacrifício e dos Sacramentos, a desaparição da vida religiosa, e a implantação de um ensino naturalista e teilhardiano nas universidades, nos seminários e na catequese, um ensino surgido do liberalismo e do protestantismo, condenados múltiplas vezes pelo magistério solene da Igreja.

Nenhuma autoridade, nem sequer a mais alta na hierarquia, pode obrigar-nos a abandonar ou a diminuir a nossa fé católica, claramente expressa e professada pelo magistério da Igreja há dezenove séculos.

‘Se ocorresse – disse São Paulo – que eu mesmo ou um anjo do céu vos ensinasse outra coisa distinta do que eu vos ensinei, seja anátema’ (Gal. 1, 8).

Não é isto o que nos repete hoje o Santo Padre? E se se manifesta uma certa contradição nas suas palavras e nos seus atos, assim como nos atos dos dicastérios, então elegeremos o que sempre foi ensinado e seremos surdos ante as novidades destruidoras da Igreja.

Não se pode modificar profundamente a lex orandi (lei da oração, liturgia) sem modificar a lex credendi (lei da Fé, doutrina, magistério). À Missa nova corresponde catecismo novo, sacerdócio novo, seminários novos, universidades novas, uma Igreja carismática e pentecostalista, coisas todas opostas à ortodoxia e ao magistério de sempre.

Esta Reforma, por ter surgido do liberalismo e do modernismo, está completamente empeçonhada, surge da heresia e acaba na heresia, ainda que todos os seus atos não sejam formalmente heréticos. É, pois, impossível para todo o católico consciente e fiel adotar esta reforma e submeter-se a ela de qualquer modo que seja.

A única atitude de fidelidade à Igreja e à doutrina católica, para bem da nossa salvação, é uma negativa categórica à aceitação da Reforma.

E por isso, sem nenhuma rebelião, sem amargura alguma e sem nenhum ressentimento, prosseguimos a nossa obra de formação sacerdotal à luz do magistério de sempre, convencidos de que não podemos prestar maior serviço à Santa Igreja Católica, ao Soberano Pontífice e às gerações futuras.

Por isso, cingimo-nos com firmeza a tudo o que foi crido e praticado na fé, costumes, culto, ensino do catecismo, formação do sacerdote e instituição da Igreja, pela Igreja de sempre, e codificado nos livros publicados antes da influência modernista do Concílio, à espera de que a verdadeira luz da Tradição dissipe as trevas que obscurecem o céu da Roma eterna.

Fazendo assim, com a graça de Deus, o socorro da Virgem Maria, de São José e de São Pio X, estamos convictos de permanecer fiéis à Igreja Católica e Romana e a todos os sucessores de Pedro, e de ser os ‘fideles dispensatores mysteriorum Domini Nostri Jesu Christi in Spiritu Sancto’. Amem. (cf. I Cor. 4, 1 e ss.)”

+ Marcel Lefebvre
21 de novembro de 1974

FOTOS DA TRADICIONAL PEREGRINAÇÃO DA FSSPX À LOURDES (2019) – TERCEIRO DIA

Fonte: La Porte Latine (aqui e aqui) – Tradução: Dominus Est

MISSA DA SEGUNDA FEIRA – 28 DE OUTUBRO 

Este slideshow necessita de JavaScript.

Foram ainda milhares de fiéis que, neste terceiro dia de peregrinação da Tradição, assistiram à Missa solene de São Simão e São Judas, celebrada pelo Pe. Gonzague Peignot, Superior da Escola Saint Joseph des Carmes, de Montreal-de-l’Aude, na basílica de São Pio X de Lourdes.

O celebrante foi assistido pelo Pe. Jean-Marie Lebourg, colaborador do Priorado de Saint-Pierre-Julien-Eymard de Meylan, e Pe. Cyprien du Crest, colaborador do Priorado de Saint-Irénée de Lyon .

O ROSÁRIO E A DESPEDIDA

Este slideshow necessita de JavaScript.

Foi o Padre Lionel Héry, Prior do Priorado Saint-Martin de Saint-Avertin, quem meditou o último rosário na Gruta, na presença dos fiéis que participaram dos três dias desta peregrinação 2019.

Neste último dia de peregrinação, muitos peregrinos vieram recitar um último rosário oferecido para reparação à Rainha do Céu.

Após o rosário meditado, o padre Benoît de Jorna, Superior do Distrito da Françaagradeceu as autoridades do Santuário, os organizadores, em particular a Escola de Etcharryas comunidades amigas e renovou a Consagração do Distrito ao Imaculado e Doloroso Coração de Maria. 

Finalmente deu sua benção aos fiéis presentes, desejando-lhes que venham ainda em maior número no próximo ano.

Deo gratias!

 

FOTOS DA TRADICIONAL PEREGRINAÇÃO DA FSSPX À LOURDES (2019) – SEGUNDO DIA

Fonte: La Porte Latine (aquiaqui e aqui) – Tradução: Dominus Est

MISSA SOLENE DO DOMINGO DE CRISTO REI – 27 DE OUTUBRO

Este slideshow necessita de JavaScript.

Neste segundo dia de peregrinação, cerca de 5.500 fiéis se deslocaram para presenciar a Missa solene celebrada pelo Pe. Benoît de Jorna na Basílica de São Pio X, em Lourdes.

O Superior do Distrito da FSSPX na França foi assistido pelo Pe. Michaël Demierre, professor e mestre dos noviços do Seminário Santo Cura d’Ars, de Flavigny e do Pe. Michel de Sivry, diretor da Escola São João Batista de la Salle, de Camblain-l’Abbé.

ROSÁRIO NA GRUTA

Este slideshow necessita de JavaScript.

VÉSPERAS, PROCISSÃO DO SANTÍSSIMO E BENÇÃO DOS DOENTES

Este slideshow necessita de JavaScript.

Uma vez cantadas as Vésperas Solenes, o Santíssimo Sacramento foi exposto à adoração dos fiéis. Vai começar um dos momentos mais fortes desta peregrinação: a procissão de Nosso Senhor, seguida por milhares de peregrinos, através da esplanada do Santuário de Lourdes, onde todos poderão adorar a Cristo Rei, Príncipe da Paz e Mestre das Nações através da presença real de Deus na Hóstia 

A procissão eucarística é um grande momento de fervor popular, sempre muito aguardada pelos peregrinos e pelos habitantes da cidade mariana de Lourdes. Muitas vezes, os rostos estão repletos de seriedade e alegria interior à vista do Rei dos reis levado triunfante pelo santuário mariano.

Nós vos adoramos, ó Cristo, e vos bendizemos, 
porque redimistes o mundo pela vossa santa cruz”.

Foi o Pe. Benoît de Jorna, Superior do Distrito da França , que teve a honra de levar Nosso Senhor em procissão, cercado por uma “falange” de padres, religiosos e freiras dos cinco continentes onde a Fraternidade exerce seu apostolado. O Superior abençoa os doentes, desenhando com o Ostensório o sinal da cruz diante de cada um deles. Em Lourdes, Deus vem àqueles que lutam, aqueles que sofrem, aqueles que precisam ser aliviados. 

Como o paralítico que é descido até seu Filho, eles vieram se confiar a Ele e se entregar à sua clemência. Ao lado deles, as valentes irmãzinhas de São João Batista, de Rafflay, demonstraram uma caridade ímpar para atender as menores necessidades materiais de cada um deles.

Um pensamento de reconhecimento por todos aqueles que levam os muitos carrinhos/cadeiras de rodas dos doentes com uma dedicação que mostra a caridade para com os mais fracos, ou seja, o amor de Deus:

Ubi caritas et amor, Deus ibi est – Onde estão a caridade e o amor, Deus está presente.

FOTOS DA TRADICIONAL PEREGRINAÇÃO DA FSSPX À LOURDES (2019) – PRIMEIRO DIA

Fonte: La Porte Latine (aqui, aqui e aqui) – Tradução: Dominus Est

Mais de 4000 fiéis da Tradição vieram rezar a Nossa Senhora de Lourdes pela salvação da Igreja e pelo estabelecimento do reinado de Cristo Rei.

MISSA SOLENE DE SÁBADO 26 DE OUTUBRO DE 2019

Este slideshow necessita de JavaScript.

De fato, foram cerca de 4.000 fiéis que, no primeiro dia da Peregrinação Internacional de Cristo Rei, estiveram presentes na Missa solene celebrada pelo Pe. Pier-Paolo Petrucci , Prior de Saint-Nicolas du Chardonnet, na Basílica de São Pio X de Lourdes.

Ele foi assistido pelo Pe. Turpault, Prior da Unieux, e pelo Pe. Morille, colaborador do Priorado de Bergerac.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Terminada a santa comunhão, distribuída por 30 padres da FSSPX e das comunidades amigas ​​ Pier Paolo Petrucci deu a bênção final e todos se prepararam para participar das três estações da cruz nas planícies e montanhas de Espélugues.

A VIA SACRA DE ESPÉLUGUES

Este slideshow necessita de JavaScript.

Após a Missa onde Cristo se ofereceu por nós como vítima propiciatória, é sempre um momento de grande emoção realizar as duas Vias Sacras onde, em união com todos os nossos doentes, cada um oferece seus sofrimentos com uma imensa confiança em Nossa Senhora. 

Diante do afluxo dos fiéis às Estações da Cruz, os organizadores organizaram três grupos distintos de penitentes.

  • Pregador da grande Via Sacra de Espélugues nº 1: Padre Raymond OP
  • Pregador da grande Via Sacra de Espélugues nº 2: Pe. de Fraissinette
  • Pregador da Via Sacra dos enfermos na planície: Pe. Vincent Gélineau

Este slideshow necessita de JavaScript.

No final da missa solene, a grande multidão se dividiu em três grupos: se a maior parte sobe a montanha de Espelugues, os doentes são direcionados para a pradaria. Todos são convidados a seguir o caminho da cruz, a meditar os mistérios da paixão e morte de Nosso Senhor.

“Sobre vossa herança fizestes cair generosa chuva, e restaurastes suas forças fatigadas” (Sl 67,10)

“Quando atravessam o vale árido, eles o transformam em fontes, e a chuva do outono vem cobri-los de bênçãos. 8.Seu vigor aumenta à medida que avançam, porque logo verão o Deus dos deuses em Sião. 9.Senhor dos exércitos, escutai minha oração, prestai-me ouvidos, ó Deus de Jacó.” (Sl 83,7-9)

Lourdes é um milagre permanente e a via sacra dos doentes é uma súplica silenciosa de sofrimento e de confiança Nele, que tudo pode!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Quando o Filho de Deus, cai sob o peso da madeira, quando é crucificado, quando morre na cruz, o fiel põe o joelho sobre o cascalho como que para responder melhor ao chamado repetido de Nossa Senhora à Bernadette Soubirous:

“Penitência! Penitência! Penitência! “.

A PROCISSÃO DAS VELAS

A procissão das velas, cada vez mais, é uma oportunidade para os peregrinos “alheios à Tradição” se juntarem às nossas orações e encontrar nessa ocasião a beleza das cerimônias do período anterior ao Vaticano II ….

Milhares de fiéis se reuniram nas planícies para uma longa e magnífica procissão de velas organizada em torno da Fraternidade Sacerdotal São Pio X e das comunidades amigas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Muitos padres, religiosos, religiosas e seminaristas haviam se jogado aos pés de Nossa Senhora de Lourdes para lhe implorar a salvação de sua Igreja.

Se tivéssemos que procurar um dos lugares mais carentes, poderíamos encontrar a Gruta de Massabielle, em Lourdes. É, no entanto, em direção a esse local rochoso, nebuloso e lamacento, nas paredes das quais correm as trepadeiras que incansavelmente se encontram as multidões de cristãos – dos príncipes aos mais carentes – para pedir uma cura, para implorar uma conversão.

Uma vigília de orações na Gruta, das 23:30h às 18:00h, concluiu esta súplica à Santíssima Virgem Maria a quem seu divino Filho nada recusa.

Ó Nossa Senhora, salvai-nos, salvai a Igreja, salvai nossas almas!